segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Quantas calorias devo consumir em um dia? Como perder peso?

Olá queridos,
Mês passado fiz uma matéria para a revista FG, compartilho aqui com vocês a matéria: 

Quantas calorias devo consumir em um dia? Como perder peso?

Essas foram as perguntas mais recorrentes no site de busca Google no ano de 2014 sobre emagrecimento.

Mas será que as pessoas estão fazendo a pergunta certa?

Sabemos que o ganho de peso está relacionado a vários fatores como má alimentação, falta de atividade física, estresse, desequilíbrios hormonais, nutricionais e emocionais, entre outros.

A Nutrição Funcional é uma ciência que atua nos desequilíbrios nutricionais e como nosso corpo é composto único e exclusivamente de NUTRIENTES conseguimos uma melhora geral da qualidade de vida desse indivíduo. A nossa célula, para conseguir desenvolver suas funções, necessita de nutrientes e não de calorias.

Muitos obesos (a grande maioria) estão, na verdade, desnutridos. Mas como isso é possível? O excesso de alimentos consumidos pelo obeso é pobre em nutrientes e rico em calorias, daí o termo calorias vazias, que são alimentos com alto índice calórico, mas sem nutrientes.

Para emagrecer ou perder excesso de peso, é de comum consenso que devemos ingerir menos calorias do que gastamos em um determinado tempo.

Mas, e se essa redução nas calorias acarretar em uma redução na ingestão de nutrientes importantes? Como evitar que você fique doente por falta de nutrientes (vitaminas, minerais, antioxidantes, fitoquímicos, etc.)?

Uma das maneiras de classificar os alimentos é por sua densidade nutricional, na qual o melhor alimento é aquele que consegue concentrar seus nutrientes em poucas calorias.

Outra maneira de classificação é de acordo com seu resíduo (ácido ou básico) no nosso sangue, saliva ou urina. Um corpo saudável é aquele que mantém um pH alcalino (de 7,35 a 7,5). Sabemos hoje que vários problemas físicos e doenças são decorrentes de alimentos que acidificam o indivíduo. Atualmente, o hábito alimentar da população está em consumir mais os alimentos que aumentam a acidez como proteínas, açucares, carboidratos refinados, produtos industrializados do que os que alcalinizam o nosso sangue como vegetais e algumas frutas e castanhas.

Uma terceira maneira de classificar os alimentos é de acordo com seu teor inflamatório. Nosso corpo utiliza a inflamação para defesa. Quando a nossa garganta inflama, é nosso organismo tentando matar e eliminar a bactéria ou vírus que ali se instalou. Contudo, inflamação em excesso pode não ser bom. Quando o corpo está muito inflamado, ele combate a si próprio agredindo-o em vez de defendê-lo. Mas, o que isso tem em comum com a alimentação? Em resposta a má alimentação e estilo de vida não saudável, nosso corpo tende a superproduzir substâncias pró-inflamatórias. E ao mesmo tempo, não ingerimos os nutrientes suficientes que reduzem a inflamação. Se você está acima do peso, o risco de doença relacionada com inflamação é aumentada. Pois, as células de gordura produzem substâncias químicas inflamatórias a uma taxa muito maior que as outras células. Quando você ganha peso (ou deixa de perdê-lo), você está colocando seu corpo sob uma carga inflamatória adicional que aumenta o risco de doenças e acelera o processo de envelhecimento. Vira um ciclo vicioso, pois a inflamação excessiva também torna mais difícil a perda de peso!

Hábitos de vida saudáveis, como fazer exercícios regularmente, não fumar e manter um peso saudável, minimizam o estresse e ajudam a reduzir a inflamação e a acidez do indivíduo. Mas, um dos maiores fatores para manter a sua saúde e bem-estar pode ser o alimento que você come todos os dias.

Agora, sabendo de tudo isso, podemos observar que o problema é que as pessoas estão realmente fazendo a pergunta errada. A real questão deve ser baseada em qualidade e não nas calorias. Deveríamos nos perguntar quantos alimentos consumimos por dia que nos beneficiam. Será que levo uma vida saudável? Afinal de contas, todos estamos em busca de uma pílula milagrosa, mas esse milagre depende exclusivamente de você!


Um comentário:

  1. Maria Odette Santos de Azeredo Passos11 de agosto de 2015 10:02

    Parabéns !!! O recado está aí, agora é com cada um dos envolvidos escolher seguir o melhor caminho para manter uma vida saudável.

    ResponderExcluir